Blog do Parque

Novas REGRAS para autorização de “SETTING FOTOGRÁFICO para Turmas de Formandos”.

Setting Fotográficos de Turmas de Formandos

Nova Regulamentação


Estabelecidas novas regras para Autorizações de “Setting Fotográficos de Turmas de Formandos” emitidas pela Administração do Parque do Flamengo. As novas regras resultam de entendimentos conjuntos com a RIOFILME, que também analisa pedidos desta natureza, e visam ordenar as condições de uso de espaço público sem que hajam prejuízos significativos aos demais usuários do PARQUE. Dessa forma esperamos evitar os danos e transtornos que tais atividades vem causando, quando ocupam áreas, indiscriminadamente, e impedindo e obstruindo o acesso e a fruição dos demais equipamentos do PARQUE, tais como o Monumento Estácio de Sá, o Restaurante ASSADOR RIO’s e na outra extremidade o Monumento aos Pracinhas e o MAM.

As novas normas passarão a valer a partir da próxima 2ª feira, dia 12 de novembro, quando passarão a serem emitidas as Autorizações Oficiais, em caráter experimental, na forma a seguir:

1- Considerando, prioritariamente, o direito à livre fruição dos diversos ambientes e espaços públicos do Parque do Flamengo, Sitio destacado que compõe o acervo municipal da Paisagem Natural e Cultural – RIO PATRIMÔNIO MUNDIAL DA HUMANIDADE / UNESCO – esta autorização tem caráter precário e transitório, no que tange à obstrução excepcional das áreas a serem alocadas para o posicionamento e montagem dos equipamentos e estruturas auxiliares da produção fotográfica em pauta, que por este motivo deverá cumprir o seguinte cronograma para a descarga, montagens, posicionamento das turmas, registros fotográficos, desmontagens e completa remoção do PARQUE, a seguir:

  • Descarga no Parque – 1 hora
  • Montagem – 2 horas
  • Realização da Sessão Fotográfica – 3 horas
  • Desmontagem – 2 horas
  • Remoção do PARQUE – 1 hora

2- Todo e qualquer equipamento envolvido na Produção do Evento Fotográfico, mesmo que auxiliar, deverá estar descrito detalhadamente na Consulta Prévia de Evento, formulário integrante do Sistema Rio Ainda Mais Fácil inclusive os dados fiscais (Razão Social, CPF ou CNPJ, endereço, telefone e e-mail de contato dos prestadores subcontratados, os quais responderão solidariamente com o responsável titular da presente autorização;

3- As áreas do PARQUE, designadas para o posicionamento das estruturas, tais como tendas leves e praticáveis, cujo perímetro envoltório máximo é de 5,00m x 5,00m, deverão estar posicionadas como definidas nas plantas do PARQUE, em anexo;

4- As Instalações Sanitárias do Parque deverão ser complementadas por no mínimo 2 Sanitários Químicos, destinado, com exclusividade, ao público do evento, a ser providenciado previamente pelo Titular Solicitante, instalado em local próximo a ser indicado por esta Administração;

5- Não será permitido o acesso de Veículos ao Interior do PARQUE, Ciclovias ou Vias de Pedestres, estando estas destinadas, unicamente, à utilização de Veículos Identificados de Serviços dos Órgãos e Concessionárias de Públicos e Viaturas Policiais a Serviço da OPERAÇÃO ATERRO PRESENTE;

6- Os locais deverão ser mantidos limpos durante todo o período do SETTING, inclusive ao término, com a remoção dos eventuais detritos para os conteiners apropriados da COMLURB;

7- Não é permitido a utilização de Churrasqueira, nem de qualquer outro equipamento elétrico ligados a rede do PARQUE;

8- É vedada a fixação de cordas, arames ou demais objetos às árvores, cuja integridade é essencial ao PARQUE, sendo a desobediência falta grave;

9- A não observância a quaisquer dos itens acima poderá resultar no cancelamento da presente autorização com a imediata interrupção do Evento, a critério exclusivo da Administração do PARQUE que, dependendo dos danos causados ao seu funcionamento habitual e regulamentar, o Titular poderá ser vedado à obtenção de futuras autorizações;

10- A utilização de equipamentos portáteis de amplificação de som à bateria deverá observar os limites de volume sonoro de modo a não criar incômodos aos demais usuários das áreas adjacentes. Em caso de reclamação, a fiscalização poderá vedar a sua utilização no PARQUE;

11- O requerente, durante a realização da sessão fotográfica, deverá portar as autorizações pertinentes, a saber, da Superintendência da área, da ADM DO PARQUE e da Distribuidora de Filmes S/A – RioFilme, e quaisquer outra entidade cabível;

12- Não será tolerada a permanência de quaisquer equipamentos ou estruturas auxiliares no PARQUE, após a conclusão do EVENTO EM PAUTA, estando os mesmos passíveis de serem apreendidos pela ADM DO PARQUE, com vistas à defesa superveniente da Paisagem do RIO;

13- O horário regulamentar para a realização das atividades, aqui consideradas como sendo meramente funcionais ao registro da conclusão e diplomação acadêmica, portanto sem fins lucrativos, envolvendo pequenos grupos de no máximo 150 formandos, é das 07:00 às 17:00 h.

ADM DO PARQUE DO FLAMENGO
LEILA DO FLAMENGO
PAULO NASCIMENTO

Serão designadas mais áreas em MAPAS a serem publicados na próxima semana, a saber:

1- Orla entre o Restaurante do Parque e a Estação Fitness, próxima à que conta do atual MAPA;

2- Escadaria do Monumento dos Pracinhas (Exame conjunto com e a expressa Autorização da Direção do Monumento a ser contactada diretamente pelos interessados);

3- Escadaria junto aos Jardins Suspensos, entre o Monumento aos Pracinhas e o MAM;

4- Orla junto ao Bosque das Palmeiras Imperiais.

OBS.: Nas áreas externas de Domínio do MAM as Autorizações deverão ser, obrigatoriamente, dadas pela ADMINISTRAÇÃO DO MAM, tendo em vista que o MUSEU mantém agenda própria de Exposições e Instalações sob o Pilotis Coberto ou nas áreas livres e descobertas de entorno, mas que são do Uso Exclusivo do MAM.

branco_50x50

Saiba mais sobre o espaço
Parque do Flamengo

branco_50x50

Aproveite melhor as suas horas de lazer,
vivencie o Parque do Flamengo.

Por um parque pra chamar de seu…
Participe!

branco_50x50

Poste suas fotos nas redes sociais usando a hashtag #OCUPAPARQUE
e no Facebook faça check-in em Parque do Flamengo

branco_50x50

Ninho de Livros: reproduzindo conhecimentos no Parque do Flamengo.

Ninho de Livros

ler faz bem


Agora o Parque do Flamengo também tem os seus Ninhos de Livros. Eles foram instalados no Recreio Infantil Lotta Macedo Soares (Parque das Crianças) e no Recreio Infantil do Morro da Viúva (Carmem Miranda).

O Ninho de Livro é um projeto de incentivo a leitura e ocupação de espaços de nossa cidade.

Para isso são instaladas casinhas, como as de passarinho, por postes, praças, parques e escolas. O objetivo desses espaços é que o público possa trocar livros de maneira simples e rápida. Funciona mais ou menos assim:

1. Você abre a casinha
2. Escolhe o livro
3. Coloca outro livro
4. Boa leitura.

Simples, rápido e colaborativo 🙂

O Ninho de livro é uma iniciativa da Satrápia, uma agência de benfeitorias para cidades.

Boa leitura!

branco_50x50

Saiba mais sobre o espaço
Recreio Infantil Lotta Macedo Soares

branco_50x50

Aproveite melhor as suas horas de lazer,
vivencie o Parque do Flamengo.

Por um parque pra chamar de seu…
Participe!

branco_50x50

Poste as fotos desse evento nas redes sociais usando a hashtag #OCUPAPARQUE
e no Facebook faça check-in em Parque do Flamengo

branco_50x50

Normas para o uso do Parque do Flamengo. Respeite!

Parque do Flamengo

normas para o uso


A Lei Municipal nº 4.237, de 17 de novembro de 2005, estabelece as normas para o uso do Parque do Flamengo. De autoria da vereadora Leila do Flamengo, a lei relaciona em seu artigo 2º as seguintes proibições de uso no interior do Parque:

I – arrancar ou danificar plantas, ou parte delas, ou qualquer placa de sinalização e/ou
identificação;
II – escrever, gravar, pintar palavras ou figuras de qualquer natureza nas árvores, arbustos, mobiliários e monumentos no interior do Parque;
III – subir em árvores, arbustos, cercas e monumentos;
IV – tomar banho e lavar roupas e louças nas bicas de água;
V – capturar, matar ou maltratar qualquer animal silvestre ou exótico encontrado no interior do Parque;
VI – fazer fogo com materiais de qualquer espécie;
VII – fazer churrasco na areia da praia e no interior do Parque, nas áreas que não forem demarcadas;
VIII – lançar resíduos sólidos fora dos coletores existentes para tal;
IX – colocar velas acesas para oferendas no interior do Parque;
X – jogar futebol na grama e frescobol nas áreas não demarcadas;
XI – andar de bicicleta na pista junto à praia;
XII – entrar e permanecer com cães sem uso de coleira e guia, conforme o disposto na Lei Municipal nº 2.574, de 30 de setembro de 1997;
XIII – adestrar animais domésticos, ou não, no interior do Parque, salvo com autorização da Prefeitura;
XIV – o acesso portando fogos de artifício e/ou armas de fogo;
XV – trânsito de veículos sem a prévia autorização escrita da Prefeitura afixada no para-brisa.

Após 1645 dias de tramitação na Câmara Municipal, o Projeto Lei 235-A/2001, foi promulgado pelo Presidente da Câmara Municipal do Rio de Janeiro nos termos do art. 79, § 7º, da Lei Orgânica do Município do Rio de Janeiro, de 5 de abril de 1990.

branco_50x50

Saiba mais sobre o Parque do Flamengo
Tombo Paisagístico

branco_50x50

Aproveite melhor as suas horas de lazer,
vivencie o Parque do Flamengo.

Por um parque pra chamar de seu…
Participe!

branco_50x50

Poste suas fotos nas redes sociais usando a hashtag #OCUPAPARQUE
e no Facebook faça check-in em Parque do Flamengo

branco_50x50

Recreio Infantil tem mais espaço para as Crianças. O Pátio Ensaibrado está voltando para a recreação.

Recreio Infantil tem mais espaço para as Crianças

Brincar com Segurança

A busca por SEGURANÇA aliada ao CONFORTO para todos os frequentadores do Recreio Infantil Lotta Macedo Soares (CIDADE DAS CRIANÇAS), sobretudo para o público infantil, norteou a determinação conjunta do Superintendente da Zona Sul Marcelo Maywald, do Inspetor Isnailde da 9ª Inspetoria da Guarda Municipal e do Comandante da Operação Aterro Presente Major Peres, na adoção de uma nova configuração para a ocupação interna do PÁTIO ENSAIBRADO, que desde ontem, sábado dia 10 de junho, passa a reservar inteiramente LIVRE DE CARROS, cerca de metade da sua área, agora dedicada a receber, com exclusividade, atividades culturais lúdicas de recreação.

Vencida a fase crítica da violência urbana nas áreas e arredores do Parque do Flamengo, pela ação sempre PRESENTE e diligente dos responsáveis pelo novo Sistema de Segurança de Proximidade, torna-se possível o retorno gradual à normalidade das atividades deste magnífico equipamento da Cidade do RIO.

Que o ESPIRITO alegre, festivo e receptivo possa, progressivamente, retornar à vida dos Cariocas.

Por Paulo Nascimento
Administração do Parque do Flamengo

branco_50x50

Saiba mais sobre o Elemento Arquitetônico
Recreio Infantil Lotta Macedo Soares

branco_50x50

Aproveite melhor as suas horas de lazer,
vivencie o Parque do Flamengo.

logoocupaparque

Por um parque pra chamar de seu…
Participe!

branco_50x50

Evento no Parque do Flamengo celebra os 452 anos da Cidade Maravilhosa. Parabéns Rio!

branco_50x50

branco_50x50

Evento celebra os 452 anos da Cidade Maravilhosa

Feliz Aniversário Rio!

branco_50x50

A Secretaria Municipal de Cultura celebrou hoje a comemoração do 452º aniversário da cidade do Rio de Janeiro, em uma solenidade festiva no Monumento a Estácio de Sá.

O aniversário da Cidade Maravilhosa este ano caiu em uma quarta-feira de cinzas, mas nem por isso deixou de ter comemoração. A Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro preparou uma grande homenagem para marcar esses 452 anos. Um concerto reuniu a Banda da Guarda Municipal e o grupo vocal Uma Só Voz, hoje, dia 1º de março, às 10h, no Monumento a Estácio de Sá, no Parque do Flamengo. À noite, o Cristo Redentor se une à celebração, ganhando uma iluminação especial na cor azul.

O projeto “Uma só voz”, formado pela população de rua, é inspirado na iniciativa britânica “With one voice”, que se apresentou em 2012 na Royal Opera House, em Londres. Foi a primeira vez que a população de rua foi incluída na programação cultural em uma Olimpíada. Mais de 300 membros de ONGs locais prestigiaram a apresentação, que aconteceu em um dos mais importantes espaços culturais da Europa. Após três anos de intercâmbio e capacitação entre Brasil e Inglaterra, o projeto Uma Só Voz marcou presença na programação cultural dos Jogos Rio 2016, resgatando a dignidade e a autoestima da população de rua por meio da arte. No show dos 452 anos da cidade do Rio de Janeiro, o repertório do coral incluiu canções como “Cidade Maravilhosa”, “Samba do avião”, “Aquele abraço”, “Garota de Ipanema”, “Wave”, “Love me do”, “Freedom” e “This little light of mine”.

branco_50x50

Saiba mais sobre o Elemento Arquitetônico
Monumento a Estácio de Sá

branco_50x50

Aproveite melhor as suas horas de lazer,
vivencie o Parque do Flamengo.

logoocupaparque

Por um parque pra chamar de seu…
Participe!

branco_50x50

 

Aterro Presente – Abordagem

 

Réveillon Parque 243

Decorridos oito meses do início da Operação Aterro Presente, no Parque do Flamengo, em dezembro de 2015, é inegável a melhora da segurança na área. A atuação dos agentes da operação, que fazem constantes abordagens a indivíduos suspeitos, tem inibido a ocorrência de delitos.

Já havia presenciado diversas abordagens, mas não estava nos meus planos ser alvo de uma delas, o que aconteceu ontem 29/08 no canteiro central entre as pistas de alta velocidade, nas imediações da Praça Cuauhtémoc, a conhecida praça do índio. Por volta do meio dia fui abordado por dois agentes da operação, um deles de arma em punho. Como cidadão me senti constrangido e assustado por ter uma arma letal para mim apontada.

Devo ressaltar que, no meu entender, aquela forma de abordagem não tenha sido a apropriada, por ter sido desproporcional. Digo isso porque eu não representava uma iminente ameaça à integridade física dos dois agentes por estar, naquele momento, em desvantagem numérica e com ambas as mãos ocupadas, já que carregava em uma delas uma sacola e na outra minha máquina fotográfica, meu instrumento de trabalho no parque. Executaram a devida revista corporal, verificaram meus pertences e documento de identidade e, após esse ritual, me explicaram que tal procedimento estava relacionado a uma denúncia que haviam recebido sobre um indivíduo suspeito que estaria trajando roupas parecidas com as minhas. Apesar desse dissabor não posso deixar de registrar que os agentes, após todas as verificações, foram educados e se desculparam pela abordagem a qual fui exposto.

Penso que a situação por mim vivenciada não é a ideal, mas entendo que não vivemos num mundo ideal. Entendo que assim como a população civil sente-se ameaçada pela violência que a criminalidade lhe impõe diariamente, os agentes da lei a sentem ainda mais, pois eles são a linha de frente no seu enfrentamento. Entendo que em determinadas situações a análise dessa ameaça possa ser superestimada por esses agentes, dado o extremo estresse a que são submetidos, constantemente, no exercício de suas funções. Mas penso, também, que o discernimento deve ser aplicado a todo e qualquer momento para evitar, principalmente, acidentes e a exacerbação da violência por aqueles que a devem combater.

Procurei pela coordenação do Aterro Presente no parque para relatar o ocorrido. Mesmo achando inapropriada a forma de abordagem, minha intenção era parabenizar, passado o susto inicial, a dupla de agentes por sua efetividade.  Fui recebido atenciosamente pelo capitão André Ramos a quem apresentei meu questionamento quanto à situação por mim vivenciada. O oficial acatou minha ponderação sobre o sucedido e informou-me que os agentes aos quais dirigia minha felicitação eram o tenente Almir e o soldado Helbert. O capitão agradeceu-me pela iniciativa de procurá-lo para elogiar a atuação de seus agentes e, aproveitando a ocasião, reforcei o pedido para que os veículos da operação deixem de usar as passarelas de pedestres como atalho para encurtarem seus deslocamentos no interior do parque. 

Apesar das ressalvas supracitadas, não posso me furtar a reconhecer que o trabalho desempenhado no parque pela Operação Aterro Presente, em suas linhas gerais, está sendo bem executado, o que não o exime de passar por um continuado aperfeiçoamento. Para isso a participação da população é primordial, fazendo denúncias, oferecendo sugestões e criticando quando necessário, mas, também, elogiando quando merecido.  

Em tempo: a abordagem não foi filmada como ocorria quando da implantação da operação.

Disque Aterro Presente: 98496-0114/operaçã[email protected]

 Sementes VII 109

branco_50x50

Aproveite melhor as suas horas de lazer,
vivencie o Parque do Flamengo.

logoocupaparque

Por um parque pra chamar de seu…
Participe!

“Nova” Iluminação do Parque do Flamengo

branco_50x50

Finalmente, começaram as obras para a implantação da nova iluminação baixa do Parque do Flamengo. Funcionários da RioLuz estão rasgando o parque em toda a extensão da ciclovia para a fixação de 402 postes com lâmpadas de 100 watts. A obra está sendo executada em regime de urgência, com o trabalho se estendendo pelo período noturno.

branco_50x50

Galeria

branco_50x50

Antiga reivindicação dos frequentadores, encampada pela vereadora Leila do Flamengo, que conseguiu junto à Prefeitura a verba para sua realização, a obra, apesar de já estar prevista desde 2014, não tem autorização nem do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH), nem do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), órgãos responsáveis, respectivamente, pela elaboração do projeto e sua posterior aprovação e liberação. Falta de tempo não pode ser alegada. Portanto, uma obra não autorizada, que poderá será embargada pelo Ministério Público Federal a qualquer momento. Acrescente-se a isso, a inexistência da placa obrigatória constando as informações sobre a mesma: nome da obra, valor total, objeto, início e término, agentes participantes e outras informações pertinentes.

Tanto a Prefeitura quanto a vereadora sabem que o parque é tombado, e que toda e quaisquer alterações em seu projeto original devem ser submetidas à análise dos órgãos responsáveis por sua preservação. Projeto algum foi elaborado pelo IRPH para essa nova iluminação. Tudo indica que a RioLuz está executando o antigo projeto de iluminação baixa que foi rejeitado pelo IPHAN em 1999, ou seja, estão implantando, em 2016, uma solução elaborada há 17 anos, já ultrapassada diante do avanço tecnológico ocorrido desde então.

branco_50x50

Galeria1

branco_50x50

Avanço tecnológico que já se faz presente no parque. A empresa General Electric (GE) doou e está testando, em um dos postes, um novo sistema de iluminação inteligente que faz uso de luminárias de LED, o mesmo instalado no Cristo Redentor. Elas podem ser associadas a câmeras e sensores e transmitir dados. Além de aumentar a sensação de segurança essa nova ferramenta facilitará a manutenção, pois checará o funcionamento das luminárias e avisará à RioLuz quando houver problemas. A nova tecnologia também permite ajustar a luz conforme o trânsito. De acordo com as normas de iluminação viária, quanto maior o tráfego ou a velocidade permitida, mais intensa deve ser a luz. Então, dependendo do fluxo e da velocidade, o sistema ajusta a luminosidade das luminárias à necessidade do momento. Essa modulação propiciará uma considerável diminuição no consumo de energia do parque que hoje é de 1.161 Kw e será reduzido para 237,6 Kw. Uma substancial economia para os cofres públicos. O IPHAN está analisando a adoção desse novo aparato tecnológico que, caso seja aprovado, será instalado pela General Electric em todo o Parque do Flamengo.  

branco_50x50

Galeria2

branco_50x50

A Prefeitura e a vereadora têm ciência desses fatos e, ainda assim, estão gastando dinheiro público adotando um sistema de iluminação defasado em uma obra feita a toque de caixa. Eles não querem uma obra bem feita, eles querem a obra feita. Não sabemos quanto vai custar, contudo sabemos quando vai terminar: antes das eleições municipais de outubro deste ano. Afinal esse é o modus operandi de nossos políticos, inaugurarem obras às vésperas do pleito para angariarem votos.

Recentemente, vivenciamos os malefícios que essa persistente prática pode causar: o trágico acidente ocorrido na Ciclovia Tim Maia, que resultou na morte de duas pessoas e em prejuízo financeiro para os cofres públicos, leia-se, dinheiro do contribuinte. Tanto lá como cá a obra não passou pelo crivo dos órgãos competentes. A urgência para a entrega atropelou todos os parâmetros do bom senso no trato da coisa pública.

O Instituto Lotta não é contra a implantação de uma nova iluminação, mas defende que a mesma seja criteriosamente planejada, analisada, aprovada, liberada e executada. Dessa maneira, equívocos e gastos desnecessários são evitados durante a elaboração e realização do projeto. Existem áreas sombreadas no parque que realmente necessitam de iluminação baixa, mas não é preciso que de 20 em 20 metros haja um poste iluminado, como estão sendo colocados agora. Burle Marx já dizia, a respeito de uma das propostas de iluminação apresentadas à época, que se aquilo fosse aprovado, o parque iria ficar parecendo um “paliteiro”. E é isso que acontecerá, uma completa mutilação do projeto original se a obra, ora em andamento, for concluída.

Para evitar interferências desse tipo é que Lotta de Macedo Soares, a idealizadora do parque, lutou pela criação de uma fundação para a sua administração. Ela anteviu, que se o parque ficasse ao sabor dos interesses políticos, tanto sua manutenção quanto sua preservação estariam ameaçadas, ao dizer: “Se cada secretaria, cada departamento, cada político com a sua idéia particular, com a sua área de influência vier com proposições fora do espírito pelo qual o parque foi planejado, será a rápida destruição, ainda sem estar terminada, de uma obra única”. Para ela, somente uma administração profissional e responsável seria capaz de salvaguardar, em seu melhor sentido social e humano, uma área tão grande e complexa como o Parque do Flamengo.

O momento político e econômico adverso que o país e toda a sociedade brasileira agora experimentam, é o reflexo da falta de comprometimento de nossas autoridades no trato da coisa pública. A situação exige da classe dirigente uma postura mais respeitosa, cuidadosa  e transparente no uso do dinheiro do contribuinte. Ele não pode e não deve ser desperdiçado em obras que visam, eminentemente, a dividendos eleitorais. O Parque do Flamengo e a população não merecem e não aceitam isso!

branco_50x50

Saiba mais em: http://www.parquedoflamengo.com.br/sobre-o-parque/a-iluminacao/

branco_50x50

Aproveite melhor as suas horas de lazer,
vivencie o Parque do Flamengo.

logoocupaparque

Por um parque pra chamar de seu…
Participe!

branco_50x50

Inaugurada a galeria de cintura da Marina da Glória

branco_50x50

Sementes II 089

branco_50x50

Após sucessivos atrasos, finalmente, foi inaugurada a galeria de cintura da Marina da Glória. Projetada para captar os lançamentos clandestinos de esgoto nas quatro galerias de águas pluviais que deságuam na marina, a obra, inaugurada pela Cedae no dia 15/04, custou R$ 14 milhões e estava prometida desde 2011. A tecnologia aplicada na obra é de origem alemã. Um equipamento conhecido como “tatuzinho”, uma versão menor, porém, semelhante ao shield utilizado nas obras do metrô, perfurou o subsolo sem a necessidade de interrupções no trânsito. A partir de agora, o esgoto despejado em tempo seco na rede de águas pluviais da região, será captado e encaminhado para a elevatória da marina.

A galeria tem duas redes coletoras em uma extensão total de 630 metros e diâmetro de 300 e 600 milímetros. Com capacidade de bombear até 450 litros de efluentes por segundo, a elevatória envia o esgoto para o Interceptor Oceânico, de onde este segue para o Emissário Submarino de Ipanema. A conclusão da obra livrará a Baía de Guanabara, raia de competição esportiva e palco das provas de vela das Olimpíadas Rio 2016, de receber um considerável volume de esgoto não tratado, o que contribuirá sensivelmente para a queda do nível de poluição de suas águas.

Segundo matéria publicada na edição de 28/05 do jornal O Globo, o último boletim de balneabilidade divulgado pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), em medição realizada no dia 23/05, diz que a Praia do Flamengo está própria para o banho. A aferição foi realizada junto à foz do Rio Carioca e em frente à Rua Correa Dutra. Para o biólogo e ambientalista Mário Moscatelli, é possível que isso possa estar ocorrendo devido à inauguração da galeria de cintura da Marina da Glória. No ano passado a Praia do Flamengo ficou quase 100% do tempo imprópria para o banho.

Apesar dessa boa notícia, muitas das promessas de nossas autoridades em relação aos problemas causados pela poluição, não foram cumpridas. O tão alardeado legado que os jogos olímpicos deixariam para a despoluição da Baía de Guanabara, não vai ser entregue. A meta de tratamento de 80% do esgoto lançado em suas águas não saiu do papel. A praia de Botafogo continua a receber esgoto não tratado, proveniente do rio Berquó, que desagua em sua enseada. A mesma situação vivida pela praia da Urca, vítima de esgoto proveniente de ligações clandestinas na rede de águas pluviais. As lagoas da Barra da Tijuca morrem lentamente, asfixiadas pela poluição causada pelo esgoto e lixo provenientes dos rios da baixada de Jacarepaguá que nelas deságuam. Soma-se a tudo isso, a falta de saneamento e de coleta de lixo nos 15 Municípios que circundam a baía e nela despejam esses dejetos. Mais uma vez, as esperadas obras ambientais que solucionariam definitivamente esses problemas, ficaram pelo caminho. Eram somente, as tão conhecidas e tão normalmente descumpridas, promessas políticas.

branco_50x50

Aproveite melhor as suas horas de lazer,
vivencie o Parque do Flamengo.

logoocupaparque

Por um parque pra chamar de seu…
Participe!

branco_50x50

 WP_20160525_12_56_24_Pro

 

Novos restaurantes no Parque do Flamengo

1-PHLota 072

 

A área antes ocupada pelo Porção Rio’s já tem novo concessionário. Quem venceu a licitação para a exploração do local foi o empresário gaúcho Jair Coser, fundador junto com seu irmão Arri Coser, da rede de churrascarias Fogo de Chão, vendida em 2011 por 300 milhões de dólares, ao fundo americano de private equity GP Investiments, um tipo de fundo que compra participações em empresas. A concessão é válida pelo prazo de 20 (vinte) anos, improrrogável.

Conforme o estabelecido no Edital de Licitação, é expressamente vedada a terceiros a utilização da área concedida, assim como sua subconcessão. O concessionário fica obrigado a recompor o calçamento, em pedra portuguesa, de parte da área de estacionamento; demolir a área acrescida à edificação; restituir as varandas suprimidas e refazer jardineira, com o plantio das espécies indicadas; tudo isso de acordo com o projeto original “Jardins do Restaurante do Parque do Flamengo”, de autoria de Burle Marx, no prazo de até 180 (cento e oitenta) dias, com a prévia apresentação e aprovação de projeto de recuperação integral da área alterada no IPHAN, que acompanhará sua execução.

Jair Coser, que atualmente é o sócio majoritário da rede de restaurantes especializada em carnes Corrientes 348, pretende transformar o local em um minipolo gastronômico, com três estabelecimentos de diferentes especialidades. O investimento previsto para a reforma é de cerca de R$ 15 milhões. Com isso o empresário terá quatro estabelecimentos funcionando no Parque do Flamengo, já que no mês passado inaugurou na Marina da Glória, uma filial do Corrientes 348.

Finalizadas as obras na área, o Parque do Flamengo voltará a ter em suas extremidades equipamentos revitalizados (Rio’s e Marina), que certamente atrairão enorme contingente de pessoas, tornando o local mais movimentado e, consequentemente, mais seguro para todos os frequentadores e visitantes. É tudo isso e muito mais que queremos para o nosso parque.

 

WhatsApp chat Clique para WhatsApp