Grandes Aquários e Peça D’água para Plantas Aquáticas

Os noventa tanques de diversos tamanhos abrigariam os mais variados espécimes marinhos: o peixe borboleta, o sargento, o frade, caranguejos, lagostas, garoupas e anêmonas; assim como de água doce, com exemplares pouco conhecidos de Acaris-bandeira, cardinalis e disco e de Pirambóia, o exótico peixe-elétrico. A sala de máquinas teria filtros com capacidade para renovar um milhão e trezentos e cinquenta mil litros de água por dia. Anexo ao aquário seria instalado um terrário com tartarugas, salamandras, rãs, jacarés e plantas semi-aquáticas.

Saiba Mais


Um circo aquático idêntico ao Seaquarium de Miami, onde seriam apresentados shows de focas e golfinhos amestrados, também fazia parte do plano. Tanques de aclimatação para receber novos peixes possibilitariam o estudo dos hábitos desses espécimes, o que faria do aquário um centro de estudos e de pesquisas marinhas.

O projeto paisagístico do Aquário do Parque do Flamengo de autoria do paisagista Roberto Burle Marx e do arquiteto Ivo Azevedo Penna, presidente da Associação Carioca de Aquariofilia, com previsão de custo de Cr$ 12 milhões, em 1973, e área total de 30 mil m², previa também a instalação de laboratório, anfiteatro, biblioteca e salão de exposição. A equipe que contava com a participação dos arquitetos e paisagistas José Tabacow e Haruyoshi Ono concebeu jardins ornamentais com 7.200 m² de pedra portuguesa e 3.200 m² de saibro, além de um extenso ripado que abrigaria uma grande variedade de plantas brasileiras de sombra e meia sombra: antúrios, orquídeas, marantas e helicônias; e nos lagos vitórias regias, lírios d’água e papiros.

Na área ainda seriam construídos estacionamento com vagas para 222 veículos, sanitários, prédio da administração, oficina e bilheterias com capacidade de atendimento para 15 mil pessoas por dia.

Obs: os Grandes Aquários são o item n° 16 da relação anexa ao Processo n° 748-T-64, de Tombamento do Parque.

Localização: previsto no início da esplanada, próximo do Bosque de Piqueniques, dentro da área de concessão da Marina da Glória.

Como Chegar

Esse site é uma iniciativa do Movimento #OCUPAPARQUE mantido pelo Instituto Lotta de Cultura e Recreação.

Aproveite melhor as suas horas de lazer,
vivencie o Parque do Flamengo.

logoocupaparque


Por um parque pra chamar de seu... Participe!

Poste suas fotos do Parque do Flamengo nas redes sociais usando a hashtag #OCUPAPARQUE

Referências

Periódicos

Burle Marx aprontou novo plano do Atêrro. Jornal do Commercio, Rio de Janeiro, 30/05/1969, pag. 2.

Aquario de Burle Marx vai ocupar parte do Atêrro na Glória. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 15/12/1969, pag. 8.

Paisagismo faz reunião nos EUA e Burle Marx é convidado. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 14/01/1970, pag. 4.

Ainda falta o aquário no Aterro. Jornal do Commercio, Rio de Janeiro, 16/09/1973, Segundo Caderno, pag. 9.

WhatsApp chat Clique para WhatsApp