Monumento a Cuauhtémoc

Na praça conhecida popularmente como a Praça do Índio, encontra-se o monumento projetado pelo arquiteto mexicano Carlos Obregón Santacilia, que homenageia Cuauhtémoc, o último imperador asteca. O monumento simboliza a amizade entre o México e o Brasil e foi presenteado à cidade pelo governo mexicano em 1922, por ocasião das comemorações do centenário da independência do Brasil. Foi inaugurado em 16 de setembro, dia nacional do México.

De inspiração ameríndia, uma das vertentes do estilo “Art-Déco”, a estátua de bronze de 3,74 m de altura representa o próprio imperador segurando uma lança em riste. Ostenta o manto Tiacatecatl, de chefe, sobre os ombros, com 3 m de comprimento, e o diadema dos guerreiros astecas. Está apoiada sobre um pedestal de granito de 3 m de altura, em forma de pirâmide, constituído por aproximadamente, 70 blocos, pesando, cada um, mais de 1 tonelada. É ladeado por quatro cabeças estilizadas de serpente, representando o deus Quetzalcóatl (serpente emplumada). É uma réplica da obra do escultor mexicano Miguel Noreña, em monumento inaugurado na Cidade do México em 1887.

Saiba Mais

Ao chegarem ao México no século XVI, os espanhóis comandados por Hernán Cortéz, encontraram uma importante civilização asteca. Tiveram grandes dificuldades para dominar Tenochtitlán, atual cidade do México, que na época era a capital do império asteca. 

Cuauhtémoc, que na língua Nahuatl significa “águia que cai“, mas  pode também ser interpretado “como sol se pondo“, foi o último imperador asteca e combateu tenazmente o invasor espanhol. Preso e torturado por Cortéz, que queria saber do destino do tesouro de Montezuma; mesmo tendo os pés queimados por brasas, recusou-se a revelar qualquer informação. Por tal feito, é cultuado no México como ícone da bravura e resistência indígena. Foi morto em 26 de fevereiro de 1525.

Obs: O Monumento a Cuauhtémoc é o item n° 42 da relação anexa ao Processo n° 748-T-64, de Tombamento do Parque.

Localização: na Praça Cuauhtémoc, no encontro da Praia do Flamengo com as Avenidas Oswaldo Cruz e Rui Barbosa, no local antes conhecido como “curva da amendoeira”, próximo ao Morro da Viúva.

 

 

 

 

 

Como Chegar

Esse site é uma iniciativa do Movimento #OCUPAPARQUE mantido pelo Instituto Lotta de Cultura e Cidadania.

Aproveite melhor as suas horas de lazer,
vivencie o Parque do Flamengo.

logoocupaparque

Usufrua de benefícios exclusivos aos mantenedores desse Projeto.
Junte-se a nós!
Faça parte dos Amantes do Parque!

Por um parque pra chamar de seu... Participe!

Poste suas fotos do Parque do Flamengo nas redes sociais usando a hashtag #OCUPAPARQUE