Blog

50 anos

Entrega da Medalha Chiquinha Gonzaga

publicado por: Claudio Machado em

branco_50x50

Em cerimônia realizada na Cinemateca do MAM, no dia 17 de outubro de 2015, parte dos eventos em comemoração aos 50 anos do Parque do Flamengo, a presidente do Instituto Lotta, Monica Stearns Morse, filha adotiva de Mary Morse, Elizabeth Bishop e de Carlota de Macedo Soares, recebeu a Medalha Chiquinha Gonzaga, in memoriam, a Lotta de Macedo Soares, das mãos da Vereadora Leila do Flamengo, autora do requerimento à Câmara Municipal.

A Medalha de reconhecimento Chiquinha Gonzaga foi criada pelo Projeto de Resolução 14/1999, da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, e é conferida à personalidades femininas que, reconhecidamente, tenham se destacado em prol das causas democráticas, humanitárias, artísticas e culturais, no âmbito da União, Estados e Municípios.

Prestigiaram à cerimônia Ethel Bauzer Medeiros, responsável pelo projeto de recreação do parque e integrante do Grupo de Trabalho comandado por Lotta, o engenheiro Walter Pinto Costa, superintendente da SURSAN e construtor da Praia de Botafogo e Fernando Murta, presidente da Associação de Amigos do Parque do Flamengo, além do público de amantes e frequentadores do parque.

branco_50x50

NiverPark 285

NiverPark 230

NiverPark 257

NiverPark 276

NiverPark 264

NiverPark 282

NiverPark 283

NiverPark 250

Você Sabia?

Talipot “A Palmeira do Amor” – Conheça a Corypha Umbraculifera.

publicado por: Claudio Machado em

Com o nome científico de Corypha umbraculifera, a Talipot é uma espécie rara de palmeira, nativa do sul da Índia e do Sri Lanka. É uma das maiores palmeiras do mundo, podendo alcançar até 30 metros. Suas folhas, em forma de leque, atingem até 5 metros de diâmetro. É uma planta de crescimento lento, cujo tronco começa a se formar depois de alguns anos, chegando a medir cerca de 70 cm de diâmetro. É bastante espesso e recoberto por uma base volumosa de folhas secas penduradas. A palmeira não tolera o frio e prefere solo rico em matéria orgânica, mas não encharcado.

A Talipot possui a maior florada do reino vegetal. É uma espécie monocárpica, isto é, produz flores e frutos apenas uma vez em sua vida e logo após morre, o que ocorre entre 40 a 80 anos. A variação do tempo para florada se deve ao local e ao clima onde está plantada. Se estiver em área aberta, com grande exposição à luz do sol, o processo é acelerado, mas se estiver no meio de florestas densas, demora mais tempo para encontrar a luz necessária à floração. 

A inflorescência é composta de aproximadamente 1 milhão de microflores de coloração creme, que se formam por uma haste bastante ramificada, de mais de 5 metros de altura, na parte superior do tronco. Seus frutos, de coloração verde-acastanhada, em forma de globo, têm de 3 a 4 cm de diâmetro e demoram cerca de 1 ano para amadurecerem. As sementes devem ser plantadas logo que comecem a cair, pois com o passar do tempo a taxa de germinação diminui.

De efeito ornamental espetacular, a Talipot chama a atenção devido ao tamanho de suas folhas e por isso é indicada para plantio em grandes áreas. Mais uma acertada escolha de Burle Marx para o Parque do Flamengo. É chamada, popularmente de “Palmeira do Amor”, porque dá a vida para que novas palmeiras nasçam.

1-2011_0531Escola0306-1

1-Flora

1-Aero I 078

1-Aero I 077

1-2010_1013FotoII0015

1-2011_0701Escola0109 (2)

WhatsApp chat WhatsApp