Blog

Arte e Cultura

Um Domingo Mágico no replantio das palmeiras Talipot.

publicado por: Claudio Machado em

Os setenta anos da UNESCO foram comemorados domingo (30/08), no Parque do Flamengo, dentro do evento “Talipot como Mensagem de Amor”, parte integrante da Marcha Mundial dos Bonecos pela Paz, coordenada pela UNIMA, com uma apresentação exuberante da Companhia Folclórica do Rio (UFRJ), no Teatro de Fantoches e Marionetes Carlos Werneck. O grupo apresentou um espetáculo divertido e colorido, explorando a riqueza e a diversidade do folclore brasileiro.

Do imenso público que lotou o Teatro, faziam parte dois grupos de crianças das UPPs do Cerro-Corá e Santa Marta, trazidas pelo Cel. Marcio Rocha, comandante do 2º Batalhão da Polícia Militar, e sua equipe. Ao fim do espetáculo o público, em um cortejo capitaneado pela Companhia Folclórica do Rio, caminhou pelo Parque até o local estabelecido para o plantio de mudas da palmeira Corypha umbraculifera (Talipot). Um total de oito mudas foram plantadas pelas crianças que ficaram com a expectativa de poder vê-las florescer, o que acontece uma única vez, daqui a mais ou menos cinquenta anos, período de vida dessa espécie de palmeira, nativa do sul da Índia e do Sri Lanka.

Estiveram presentes à solenidade, além do Cel. Rocha e equipe; a Vereadora Leila do Flamengo e equipe; o Administrador da IV Região Administrativa, Marcelo Maywald e equipe; e o Presidente da FLAMA – Associação de Moradores e Amigos do Flamengo, Leandro Alecrim.

1-Canoagem 149

1-Canoagem 183

1-Canoagem 174

1-Canoagem 162

1-Canoagem 235

1-Canoagem 216

1-Canoagem 164

1-Canoagem 230

1-Canoagem 224

1-Canoagem 238

1-Canoagem 223

1-Canoagem 246

1-Canoagem 249

1-Canoagem 254

1-Canoagem 255

1-Canoagem 260

1-Canoagem 270

1-Canoagem 275

1-Canoagem 286

1-Canoagem 264

1-Canoagem 292

1-Canoagem 295

1-Canoagem 301

1-Canoagem 304

1-Canoagem 297

1-Canoagem 313

1-Canoagem 319

talipotcomomensagemdeamor_12

Você Sabia?

Talipot “A Palmeira do Amor” – Conheça a Corypha Umbraculifera.

publicado por: Claudio Machado em

Com o nome científico de Corypha umbraculifera, a Talipot é uma espécie rara de palmeira, nativa do sul da Índia e do Sri Lanka. É uma das maiores palmeiras do mundo, podendo alcançar até 30 metros. Suas folhas, em forma de leque, atingem até 5 metros de diâmetro. É uma planta de crescimento lento, cujo tronco começa a se formar depois de alguns anos, chegando a medir cerca de 70 cm de diâmetro. É bastante espesso e recoberto por uma base volumosa de folhas secas penduradas. A palmeira não tolera o frio e prefere solo rico em matéria orgânica, mas não encharcado.

A Talipot possui a maior florada do reino vegetal. É uma espécie monocárpica, isto é, produz flores e frutos apenas uma vez em sua vida e logo após morre, o que ocorre entre 40 a 80 anos. A variação do tempo para florada se deve ao local e ao clima onde está plantada. Se estiver em área aberta, com grande exposição à luz do sol, o processo é acelerado, mas se estiver no meio de florestas densas, demora mais tempo para encontrar a luz necessária à floração. 

A inflorescência é composta de aproximadamente 1 milhão de microflores de coloração creme, que se formam por uma haste bastante ramificada, de mais de 5 metros de altura, na parte superior do tronco. Seus frutos, de coloração verde-acastanhada, em forma de globo, têm de 3 a 4 cm de diâmetro e demoram cerca de 1 ano para amadurecerem. As sementes devem ser plantadas logo que comecem a cair, pois com o passar do tempo a taxa de germinação diminui.

De efeito ornamental espetacular, a Talipot chama a atenção devido ao tamanho de suas folhas e por isso é indicada para plantio em grandes áreas. Mais uma acertada escolha de Burle Marx para o Parque do Flamengo. É chamada, popularmente de “Palmeira do Amor”, porque dá a vida para que novas palmeiras nasçam.

1-2011_0531Escola0306-1

1-Flora

1-Aero I 078

1-Aero I 077

1-2010_1013FotoII0015

1-2011_0701Escola0109 (2)

WhatsApp chat WhatsApp